Páginas

Loading...

domingo, 25 de julho de 2010

Prof. Ernani Pimentel e o Acordo Ortográfico.


O Prof. Ernani Pimentel é o principal representante do Movimento Acordar Melhor e aponta as falhas do Acordo Ortográfico e do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa. Aqui vai um pouco do que ele apresenta:

Problemas do Acordo Ortográfico.

1. Anacronismo: Em 1990, praticamente se reiterou o pensamento de 1975, porém o mundo evoluiu muito de lá para cá. É certo que o século XX representou uma evolução tecnológica mais acelerada de todas as últimas décadas, mas também é verdade que em 1975 sequer havia internet, um dos vários fatores que contribuíram para a transformação mais assombrosa de que se tem notícia na história comumente conhecida do planeta.

2. Falta de objetivo: Como o próprio nome diz, o Acordo é ortográfico e não ortofônico, ou seja, deve-se ater à grafia, à maneira de escrever, sem que se afete a pronúncia... Mas eliminou o trema, que, em sua essência é um marcador da pronúncia. Será que os responsáveis por esse Acordo não sabiam disso?

3. Contradição de princípios:Nas palavras compostas em que o segundo elemento começa com, qual o princípio? Manter-se o h ou eliminá-lo? Uma regra lógica só se fixa com princípios definidos e não contraditórios. Quando o Acordo diz que se deve usar o hífen antes de h(extra-humano), está dizendo que o h deve ser mantido. Quando diz que em des+humano se deve grafar desumano, está pregando contraditoriamente a eliminação da referida letra.

4.Imprecisão de conceitos:O Acordo chama de aglutinadas as palavras "girassol, madressilva, mandachuva, pontapé, paraquedas, paraquedistas, etc", desconhecendo que "glut" significa comer, engolir...e por isso, aglutinação pressupõe algum som engolido ou alterado (filho de algo = fidalgo; perna alta = pernalta).

5.Pontuação discutível:No item anterior, ao final da série de palavras, exite um "etc." depois de vírgula. A abreviatura da expressão latina et cetera, que significa "e o restante", começa com a conjunção et, antes da qual não se justifica a vírgula.

O texto completo você confere no site acordar melhor

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Portugal e o Acordo Ortográfico


No dia 21 de outubro de 2009, a Porto Editora apresentou em Lisboa no Padrão dos Descobrimentos, o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, sob a direção científica do Prof. João Malaca Casteleiro. O VOLP elaborado em Portugal teve colaboração de acadêmicos da Academia Galega da Língua Portuguesa.

Na ocasião, o acadêmico Fernado Cristovão da Academia das Ciências de Lisboa salientou a contribuição do Prof. João Malaca Casteleiro e a necessidade da implantação do Acordo Ortográfico em Portugal.

Também presente na ocasião, o Prof. Evanildo Bechara da Academia Brasileira de Letras anunciou a inclusão do contributo lexical da Galiza na próxima edição do VOLP brasileiro.

Postagens populares