Páginas

Loading...

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Morte do Acadêmico Moacyr Scliar


Nascido em 23 de março de 1937 no bairro do Bom Fim, que até hoje reúne a comunidade judaica de Porto Alegre, e alfabetizado pela mãe, Sara, que era professora primária, Scliar chegou a publicar o romance O Centauro no Jardin incluído numa lista com os cem melhores livros relacionados à história dos judeus e dos últimos séculos, elaborada pelo National Yddish Book Center. Também se tornou um grande porta-voz do País sobre temas relativos ao judaísmo, mantendo laços de amizade com alguns dos maiores autores israelenses no mundo contemporâneo, como David Gross,an, A.B. Yehosua e Amos Oz.

Casado desde 1965 com Judith Vivien Oliven e pai de Roberto, nascido em 1979, Scliar também dedicou atenção especial às obras infanto juvenis. Costumava dizer que escrevendo para os jovens reencontrava o jovem leitor que havia sido. Boa parte de sua produção dessa área foi considerada "altamente" recomendável" pela Fundação Biblioteca Nacional.

Além de produzir textos para vários jornais e revistas, o autor teve trabalhos adaptados para o cinema. Caso do romance O Sonho no Caroço do Abacate, adaptado em 1998 por Luca Amberg, sob o título Caminho dos Sonhos.


O Acadêmico estava internado desde o dia 17 de janeiro no Centro de Tratamento Intensivo do Hospital das Clínicas de Porto Alegre e vaio a falecer na madrugada de ontem.

Seu primeiro livro Histórias de um Médico em Formação foi publicado em 1962, mesmo ano em que concluiu a faculdade de medicina na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Em setembro do ano passado saiu seu livro mais recente: Eu Vos Abençoo.

A Academia Brasileira de letras(ABL) decretou luto oficial de três dias por causa da morte do escritor.

Scliar ocupava a cadeira de nº 31 da Academia Brasileira de Letras desde 2003.

Fonte: Jornal do Comercio, Caderno C, p. 1, 28/02/2011

Postagens populares