Páginas

Loading...

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Senador Cyro Miranda e o Acordo Ortográfico


Em reunião no Palácio do Planalto com a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, o senador Cyro Miranda (PSDB/GO) pediu que o Governo Federal adie para 2019 o prazo da entrada em vigor do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. No encontro, o senador pediu apoio para aprovação do Projeto de Decreto Legislativo que tenta solucionar dúvidas levantadas por gramáticos e por outros países que ratificaram o Acordo. Segundo o senador:"temos um acordo ultrapassado, do século passado, feito na base do decoreba. Queremos que a nova ortografia leve o aluo ao raciocínio, não a decorar regras e exceções".

No Brasil, a previsão para a Nova Ortografia entrar em vigor é janeiro de 2013. Duasa audiências públicas realizadas no Senado com professores e estudiosos da língua mostraram que as divergências existentes entre os textos do Acordo asinado em 1990 e o Vocabulário Ortográfico prejudicam a padronização pretendida. Durante os debates os professores afirmaram haver inadequação do Acordo aos padrões didáticos atuais, desvalorizado o raciocínio e o entendimento do aluno. Enquanto Portugal prorrogou para 2015 o prazo de vigência da Nova Ortografia, países como Angola e Moçambique optaram por não implementar o Acordo, alegando que a existência de regras confusas, listas de exceções, incoerências e contradições fortalecem  argumento de que "nem mesmo os professores de português aprendem tais regras". Em Cabo Verde o período de transição é maior e somente em 2019 a Nova Ortografia começará a valer.

"O que o Brasil quer é o mesmo prazo, 2019. Até lá, teremos mais tempo para ouvir os professores, que ó foram ouvidos recentemente, nas audiências públicas do Senado. Temos de simplificar a ortografia", afirma Cyro.

Ao final da reunião, Cyro Miranda  disse que Gleisi Hoffmman recebeu bem o pedido e prometeu o empenho do Governo na questão. "A ministra acha que até mesmo o prazo de Portugal, de 2015 e pouco. Em menos de 5 anos não se faz uma mudança dessa".

Fonte: http://www.lidpsdbsenado.com.br/2012/11/cyro-quer-adiar-entrada-em-vigor-do-novo-acordo-ortografico/

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Decreto do Governo Poderá Adiar Acordo


Alvo de controvérsia e ressentimento entre países  de língua portuguesa, o novo Acordo Ortográfico deverá ter a implantação adiada do Brasil por meio de decreto. O assunto foi discutido nessa quarta-feira (28) na reunião entre representantes do ministério das Relações Exteriores,  Cultura, Educação e Casa Civil, mas a decisão cabe à presidente Dilma Rousseff, que dará a palavra final.

A previsão era a de que a transição entre a norma ortográfica em vigor e a nova fosse concluída em 31 de dezembro de 2012.

Segundo o Estado apurou, o Governo já admite alterar a implantação do Acordo para 1º de janeiro de 2016 - um tempo extra de três anos.  O Itamaraty ficará encarregado de construir o texto do novo decreto.

Na terça-feira (27), a ministra da Casa Civil, Gleise Hoffmann, ouviu o apelo por um prazo maior de uma comissão formada pelos senadores Lídice da Mata (PSB-BA) e Cyro Miranda (PSDB-GO) e pelo professor Ernani Pimentel, idealizador do Movimento Acordar Melhor, que propõe a simplificação ortográfica.

"Não houve planejamento (para que o Acordo fosse implantado), assinaram há quatro anos esse Acordo com essa data, mas ninguém se mobilizou para colocá-lo em prática. as coisas foram andando a passos de tartaruga" critica Miranda. "Imagine um vestibular sem os alunos saberem as regras", completa.

Entre outras coisas, o Acordo Ortográfico suprime o trema - a exceção fica para os nomes estrangeiros -, retira o acento dos ditongos abertos "ei" e "oi" das palavras paroxítonas (como assembleia e ideia), aletra as regras do hífen e inclui as letras "K", "W" e "Y" no alfabeto português. Procurado pela reportagem, o Ministério da Educação (MEC) informou que todos os livros didáticos do ano que vem vão respeitar o novo Acordo.

"Há uma necessidade de adiamento porque a implementação está sendo muito precipitada, havendo choque entre a filosofia que norteou esse Acordo e a filosofia que norteia a educação moderna. Ouvi da delegação de Moçambique, de Angola, que os professores não aprendem essas regas, e no Brasil também não" afirma Pimentel. O manifesto do professor por uma ortografia brasileira "com base racional, objetiva, sem exceções", já recebeu mais de 20 mil assinaturas.

Para Pimentel, as autoridades brasileiras estão percebendo que há necessidade de fazer ajustes. "O grande problema desse Acordo é que veio fora de época, nasceu velho, o estudante quer raciocinar para entender, não para decorar" critica. "Como vou ensinar que cor de capim é sem hífen, cor de qualquer coisa é sem hífen, mas cor-de-rosa é com hífen?", completa. O cronograma da implantação foi assinado pelo então  presidente Luiz Inácio Lula da Silva em setembro de 2008, na Academia Brasileira de Letras (ABL).

Fonte: http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/decreto-do-governo-pode-adiar-acordo-ortografico?page=1


terça-feira, 27 de novembro de 2012

Novos diplomados em Português no Timor-Leste.


Desde 2000, ano em que o então Instituto Camões iniciou sua intervenção no Timor-Leste, cooperando com a Universidade Nacional de Timor-Leste, 81 timorenses concluíram a sua formação superior na área de Língua Portuguesa: 45 licenciados e 36 bacharéis.

Neste 27/11/2012 vinte e três novos alunos  recebem seus Diplomas de Licenciatura em Ensino da Língua Portuguesa e um aluno recebe o Diploma de Bacharel em Língua Portuguesa pela Universidade Nacional de Timor-Leste.

A cerimônia acontece no Centro de Convenções Dili.

Fonte: http://www.instituto-camoes.pt/timor-leste-23-novos-licenciados-em-ensino-da-lingua-portuguesa

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

José Sarney e o descaso com o Acordo Ortográfico


José Sarney de Araújo Costa nasceu em Pinheiro (MA), a 24 de abril de 1930. bacharelou-se em Direito na Universidade Federal do Maranhão em 1953. época em que ingressou na Academia Maranhense de Letras. Ingressou na carreira política em 1954, quando filiado ao Partido Social Democrático (PSD), foi eleito suplente de deputado federal. Assumiu pela primeira vez a vaga na Câmara dos Deputados em 1955.

Foi eleito para a Academia Brasileira de Letras em 17 de julho de 1980 e recebido em 6 de novembro de 1980, passando a ocupar a Cadeira nº 38. José Sarney é também membro correspondente da Academia das Ciências de Lisboa.

Em 15 de março de 1985, por motivo da Morte de Tancredo Neves, assumiu a Presidência do Brasil.

No ano de 1986, aconteceu o Encontro para a Unificação da Língua Portuguesa, que reuniu no Rio de Janeiro, na Academia Brasileira de Letras, por iniciativa de José Sarney e operacionalização do filólogo Antônio Houaiss, representantes convidados de seis das  sete nações lusófonas que à época, adotavam o português como língua oficial: Brasil, e Portugal, Angola, cabo Verde, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Guiné-Bissau. (Cf. Proença, Domício Filho. NOVA ORTOGRAFIA DA LÍNGUA PORTUGUESA; Domício Proença Filho, p 29).

José Sarney nunca participou das audiências públicas realizadas em 04 de novembro de 2009, 04 de abril de 2012 e 29 de agosto de 2012. Outros senadores se posicionaram, a Academia Brasileira de Letras não esteve presente, uma prova de que não ligam nem um pouco.


domingo, 18 de novembro de 2012

Mais um site para nossa consulta


Qualquer um pode acessar o site Centro de Linguística da Universidade de Lisboa.

O Corpo de Referência do Português Contemporâneo é um vasto corpus eletrônico da variedade europeia do Português e de outras variedades (Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Goa, Macau, Timor-Leste). Contendo 311,4 milhões, este corpus abrange diferentes tipos de textos escritos (literários, jornalísticos, técnico etc.) e de registros orais (formal e informal).

O subcorpus escrito no CRPC  (309 milhões de palavras) pode ser pesquisado online e subparte do corpus encontram-se disponíveis para dowload ou para compra no catálogo no ELDA.

Em sua equipe encontramos:

Amália Mendes.

Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas (Estudos Portugueses e Franceses) pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (1989).
Mestra em Linguística Portuguesa pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.
Doutora em Linguística Portuguesa pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Luisa Alice S. Pereira.

Licenciada em Filologia Clássica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa .
Mestra em Linguística Portuguesa Descritiva pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.


Maria Fernanda Bacelar do Nascimento.

Licenciada em Filologia Românica pela Faculdade de Letras de Lisboa .
Investigadora Auxiliar da Carreira de Investigação do Instituto Nacional de Investigação Científica.
Investigadora Principal da Carreira de Investigação do Ministério da Educação.

Fonte: http://www.clul.ul.pt/pt/recursos/183-crpc#team

sábado, 17 de novembro de 2012

Aluna aprovada nas Olimpíada da Língua Portuguesa


A professora da Escola Craveiro Costa, Mirna Sueby Martins e a aluna do 1º ano, Aline da Conceição Andrade, 16 anos, foram classificadas para participar da fase final da Olimpíada Nacional da Língua Portuguesa, na categoria textual (crônica). A fase final acontece no dia 10 de dezembro deste ano, em Brasília. Na primeira etapa, aluna e professora conseguiram êxito concorrendo com mais de três milhões de inscritos de cinco mil escolas públicas de todo o País.

A professora Mirna Suerby, informou que a escola criou uma comissão para avaliação dos seguintes quesitos: crônicas e texto de opinião. Ele explicou ainda, que foi trabalhando um período de três meses com s alunos dentro da sala de aula. Depois foi feita a escolha do texto da aluna Aline, do 1º ano do Ensino Médio com a crônica "No Casulo de Agosto: Onde a Metamorfose Acontece".

Fonte: http://www.juruaonline.com.br/11/15/aluna-do-craveiro-costa-participara-da-final-da-olimpiada-de-lingua-portuguesa-em-brasilia/

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Língua Portuguesa na era Digital



Antonio Branco, professor do Departamento de Informática da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, é o coordenador do estudo agora publicado como livro branco, sob o título "A Língua Portuguesa na Era Digital", pela editora internacional Springer Velag.

"Apesar de ter um grande número de falantes em nível mundial, com 220 milhões, se não forem tomadas certas medidas, corremos o risco de o português perder relevância na sociedade de informação", disse o responsável à agência Lusa, antes do lançamento da obra, na Fundação Calouste Guilbenkian.

"A Língua Portuguesa na Era Digital" faz parte de uma coleção de livros brancos sobre "As Línguas na União Europeia da Sociedade de Informação", resultado de um projeto que abrange 30 línguas europeias.

Este estudo foi realizado por duzentos especialistas pela META-NET, uma rede europeia que engloba 53 centros de investigação em 34 países.

Questionado pela agência Lusa sobre a posição da língua portuguesa neste universo, Antonio Branco revelou que "há muitos  hiatos entre o inglês e qualquer outra língua. Em particular, em relação ao português, o hiato é maior".

"O inglês surge com 943 referências, e o português com 47 referências", disse à Lusa.

O livro, sublinhou Antonio Branco, foi feito com o objetivo de trazer ao conhecimento do público em geral, das comunidades dos linguistas, dos jornalistas, e dos decisores políticos em que consiste
a tecnologia da linguagem e a sua importância no futuro das línguas, em particular, o português.

Na obra também estão incluídas as recomendações sobre as medidas mais urgentes a serem tomadas nessa área, sobretudo com a articulação de política de língua, e de política de investigação e desenvolvimento de investigação científica, com programas específicos multidisciplinares.

Fonte: http://blog.lusofonias.net/

Universidade de Lisboa e Universidade Técnica


O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira (16/11/2012) a fusão da Universidade de Lisboa e da Universidade Técnica de Lisboa.

Segundo o diploma aprovado, a nova instituição será denominada Universidade de Lisboa, sendo dado "um importante passo na construção de uma nova universidade de investigação comprometida com o ensino e a inovação".

A fusão prevê a integração do Estádio Universitário como serviço comum da nova instituição, mantendo o serviço que presta à comunidade acadêmica e ao público.

Fonte: http://www.noticiasgrandelisboa.com/2012/11/16/universidade-lisboa-e-universidade-tecnica-passam-a-ser-uma-so-entidade/

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

VII Congresso Internacional


A Associação Brasileira de Linguística (ABRALIN) e o Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) promoverão o VII Congresso Internacional e o XXI INSTITUTO DA ABRALIN, a realizar-se no período de 28 de janeiro a 6 de fevereiro de 2013, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Serão aceitas inscrições para comunicações orais em Grupos Temáticos, apresentação de pôsteres e inscrições em minicursos.

Outras informações: http://www.abralin.org/site/abralin-2013/

Arquivo do blog

Postagens populares