Páginas

Loading...

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

A ABL não leva a Língua Portuguesa para a ONU


O adiamento para 2016 da definitiva entrada em vigor do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa frustrou o projeto da Academia Brasileira de Letras (ABL) de desenvolver um amplo movimento para que o idioma passasse a ser adotado como língua de trabalho oficial das Organizações das Nações Unidas (ONU). A Diretoria da ABL, em sua primeira reunião deste ano, divulgou hoje, quarta-feira, dia 23 de janeiro, nota lamentando a decisão e afirmando que, nos primeiros dias de 2013, tão logo a obrigatoriedade da  unificação ortográfica passasse a vigorar plenamente, levaria essa demanda a todos os organismo internacionais.

Ainda segundo a nota, não haveria mais desculpas para que os fóruns oficiais de política exterior continuassem a passar ao largo de um idioma de mais de 260  milhões de falantes, a pretexto das discrepâncias da grafia entre os países que compõem seu universo. "Consequência lógica da simplificação da escrita consagrada no Acordo seria o reconhecimento da crescente importância da lusofonia no cenário internacional e o coroamento natural de um longo processo, amadurecimento sem querer açodamento", afirma o documento. E prossegue:"Houve bastante tempo e oportunidade para que os descordantes se manifestassem. É uma pena que tenham deixado para forçar um adiamento unilateral nas últimas horas do prazo".

Fonte: http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=14431&sid=960

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares