Páginas

Loading...

segunda-feira, 9 de abril de 2012

A Academia Brasileira de Letras e a Tradição



Criada em 1897, a Academia Brasileira de Letras é, por tradição a representante do Brasil nas conversações com os outros países sobre questões de língua e linguagem. Entretanto, seus membros não são especialistas em língua portuguesa.

Pensando nisso, em 26 de agosto de 1944 foi fundada a Academia Brasileira de Filologia, cujo objetivo é o trato concernente à Filologia e traz em seu Artigo 4º - É condição indispensável para ser admitido como membro efetivo do quadro permanente, ou sócio correspondente, ter o candidato publicado de reconhecido valor filológico".

Temos ainda a Associação Brasileira de Linguística que foi fundada em 9 de janeiro de 1969, e tem como objetivo promover, desenvolver  divulgar entre os interessados  os estudos da linguística teórica e aplicada no Brasil.


Finalmente a Associação Brasileira de Linguística Aplicada do Brasil, que foi fundada em 1990, e tem como objetivo construir um lócus acadêmico-científico dinâmico e reflexivo em Linguística Aplicada.

Por causa da Tradição, muitos entendem que apenas a ABL á única que representa o Brasil fora do país, quando na verdade a ABF, a ABRALIN e a ALAB têm seus sócios correspondentes em outros países.

Pensemos o seguinte:

Se Portugal pôde ser ignorado pela ABL, por que devemos aceitar sem questioná-la se temos instituições mais bem preparadas para estudar o Acordo em nível científico, enquanto a ABL tem apenas um ou no máximo dois membros capazes?

Percebam que a ABF, ABRALIN e a ALAB são formadas por professores pesquisadores da língua portuguesa, por isso, é natural que os professores não aceitem o Acordo Ortográfico sem questionar.

Afinal, não deveria haver pressa em adotá-lo enquanto os especialistas não fizessem as devidas correções, ainda que só vigorasse no Brasil?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog

Postagens populares